sábado, 18 de agosto de 2012

Erros

Por que às vezes eu sinto que são por erros meus o que não acontece?! Será que sempre preciso carregar este martírio dentro de mim?! São tantas perguntas sem respostas que eu fico com medo. O medo pode ser uma proteção, mas em excesso é o que pode nos levar à  loucura. Neuroses e pensamentos cíclicos sem fim. Prender-me à algo inconsistente é igual a uma areia movediça, pode ser "engolido" a qualquer momento e não tem como escapar. Eu penso nas coisas boas que tenho, em tudo para não deixar-me tão pra baixo, mas não posso fugir de um sentimento que não vai embora. Quando o outro entenderá que a emoção me define? O uso da razão é levado pelo emocional, mas nem sempre é aquilo que queremos demonstrar. É difícil ter a felicidade plena, mas não impossível! Estou à busca deste encontro, só falta ele ser destemido e encontrar-me. Estou aqui de braços abertos, não tenho escapatória! Um dia irei cansar-me, sim, mas o que foi apagado pode ser aceso novamente.

sexta-feira, 3 de agosto de 2012

Sinta!

Esperei ontem, espero o hoje e o amanhã... Criar expectativas não levam a nada. Simplesmente quero viver, quero sentir, quero amar!
Entrego-me à felicidade! Por que ter medo de ser feliz? De crescer? De mudar? 
Por que ter sempre o mesmo pensamento clichê de que não dará certo? Sofrer por antecipação que desgasta o que há de mais importante...o êxtase de nossas emoções.
Só tenho a dizer agora... VIVA!